Notícias

Alunos da Universidade Positivo ganham usina de energia solar para práticas acadêmicas

Alunos da Universidade Positivo ganham usina de energia solar para práticas acadêmicas

Desenvolvido pelo Grupo Alexandria, novo sistema fotovoltaico garante operações mais sustentáveis na instituição de ensino

Os estudantes de Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Elétrica e Engenharia de Energia da Universidade Positivo, localizada em Curitiba (PR), acabam de ganhar uma usina de energia solar fotovoltaica para ampliar as práticas acadêmicas em fontes renováveis de eletricidade.

Construída pelo Grupo Alexandria, um dos principais players na área de projetos e operações financeiras estruturadas no setor de energia renovável, a usina recém-inaugurada tem capacidade de produzir eletricidade suficiente para abastecer cerca de 45 residências e deixará de emitir, em um ano, o equivalente a 6 toneladas de CO2 no meio ambiente – o que corresponde ao plantio de aproximadamente 272 árvores.

Os sistemas fotovoltaicos de geração distribuída têm sido uma grande alternativa de economia e sustentabilidade para empresas e instituições. Entre os benefícios, estão a redução de gastos com a conta de luz, o aumento de competitividade e até a preservação do meio ambiente. A usina da Universidade Positivo, conta com 172 geradores solares, com capacidade anual corresponde a 80MWh/ano e potência instalada de 64kWp.

Jair Bordignon, gerente de Operações da Divisão de Ensino do Grupo Positivo e Gestor do Projeto de Eficiência Energética, conta que a instituição já buscava uma solução sustentável há algum tempo. “A usina solar é fundamental tanto do ponto de vista ecológico, quanto do acadêmico”, comenta.

“O empreendimento passa a integrar o Sistema de Gestão Ambiental da instituição, que já conta com o mercado livre de energia, uma torre de geração eólica e aquecimento da água da piscina olímpica por meio da geração térmica, entre outras soluções ambientais já instaladas por nós”, acrescenta Bordignon.

A construção da usina levou apenas 30 dias para ser concluída e os investimentos foram da ordem de R$ 600 mil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *